Hipertermia em cães: o que é e como evitar

Hipertermia em cães: o que é e como evitar

São muitas as pessoas que nunca ouviram falar de hipertermia em cães. Entretanto, é fácil ter uma ideia do que se trata.

 

O prefixo “hiper” quer dizer “muito”, já “termia” tem o significado de “calor”. Logo, estamos falando de excesso de temperatura.

 

Então não deixe de ler este artigo, assim você aprenderá o que é hipertermia em cães, além de conferir conselhos importantes para proteger seu amigão de quatro patas.

 

cão-com-calor-excessivo

Atenção se o amigão de quatro patas está ofegante demais e com salivação excessiva!

 

O verão vai embora, mas o calor fica

No dia 20 de março o verão dará lugar à estação das folhas secas, apreciada para passear no calçadão da praia, no parque ou no bairro com o peludinho.

 

Em algumas regiões do Brasil, como o Rio de Janeiro, bem sabemos que o outono chega, mas o sol escaldante permanece. Há quem sequer perceba que houve mudança de estação.

 

Então não ache que “as águas de março” são suficientes para refrescar seu pet, porque durante um passeio sob o sol, por mais que você esteja amando o clima, é comum haver casos de hipertermia em cães.

 

Aprenda o que é hipertermia em cães

Altas temperaturas são um grande risco para os cães, pois em casos mais graves podem levar o animal à morte.

 

A hipertermia em cães deve receber especial atenção porque quando ela ocorre, compromete muitos órgãos do corpo do animal de estimação.

 

O distúrbio é recorrente, principalmente, quando o cão é hipertérmico, ou seja, é propenso à hipertermia. Em geral, os animais que correm maior probabilidade de risco em ambientes quentes passam mal, o que é visivelmente perceptível pelo dono.

 

Um cachorro tem temperatura corporal considerada normal de 38ºC a 39ºC. Caso essa temperatura se eleve, o peludinho deverá ser socorrido. No entanto, é importante saber diferenciar a hipertermia de outras condições, tais como uma febre por infecção, má digestão, envenenamento, e doenças diversas.

 

Ocorrências

A hipertermia em cães ocorre especificamente quando o animal é sensível ao calor elevado do ambiente, mas todo pet, mesmo os que não sejam hipertérmicos, pode sofrer com o clima quente.

 

Quando o cachorro desmaia de calor, ou tem salivação excessiva, convém que seja levado o mais breve possível a uma consulta veterinária. Dessa maneira, medidas de prevenção poderão ser tomadas.

 

Portanto, a hipertermia em cães é uma condição com risco de vida que requer tratamento imediato.

 

Insolação

Quando o peludinho tem uma insolação, pode desenvolver hipertermia. Isso é recorrente em casos de animais que são mantidos em lugares sem ventilação, o que torna a temperatura ambiente muito mais elevada.

 

Carros fechados são os grandes vilões. Não é muito difícil ver por aí notícias frequentes de cachorros que morreram por terem sido esquecidos dentro de automóveis. 

 

E não adianta deixar a frestinha da janela aberta, não! 

 

O carro fica tão insuportavelmente quente, sendo impossível que todo o calor gerado no ambiente não afete o corpo do animal. A falta de ventilação dentro do automóvel mais a quentura é uma das vilãs que mais causa hipertermia em cães.

 

Já dormiu dentro do carro em um dia de sol e acordou passando mal? Imagine se você tivesse o corpo quase todo coberto por pelos densos?

 

Atenção na hora de levar o amigão de quatro patas para passear de carro com você, ok?

 

Brincando demais

Quando o peludinho brinca por bastante tempo, seu corpo pode ter a temperatura elevada para além dos 39°C.

 

É claro que não é para você deixar de brincar com o amigão de quatro patas, mas sim se atentar para sinais de abatimento considerados anormais durante a brincadeira.

 

Para isso, é aconselhável que faça pausas para observar se o cachorro saliva excessivamente, fica ofegante por muito tempo, ou dá indícios de que por mais que queira, não há energia suficiente para continuar brincando.

 

Logo, não insista com o bichinho! Respeite os limites do corpo de seu pet.

 

O mesmo é válido para passeios, sejam corridas ou caminhadas.

 

Prestar atenção nas manifestações corporais e comportamentais do bichinho é o primeiro passo para evitar a hipertermia em cães.

 

Como medir a temperatura do cachorro

Se você suspeitar que a temperatura corporal de seu pet está elevada, basta seguir algumas instruções.

 

A primeira coisa a ser feita é adquirir um termômetro veterinário eletrônico.

 

Para utilizá-lo, você deverá introduzi-lo no cão via retal. Caso tenha receio de machucá-lo, peça orientação quando levá-lo ao veterinário.

 

O ideal é que o aparelho seja de qualidade, assim exibirá a temperatura corporal do cachorro sem margem de erros. Além disso, opte por termômetros que sejam rápidos na medição.

 

Viagens em dias quentes

 

cão-na-praia-com-calor

Será que seu cão está preparado para temperatura e clima do destino de sua viagem?

 

Quer levar o pet junto com você na hora de pegar a estrada? Então é importante se lembrar de que o carro é quente e, além de tudo, você fará paradas em restaurantes, pontos turísticos, e não sabe se poderá ou não levar o amigão de quatro patas consigo.

 

Hum… Já sabemos que deixar o cachorro no carro esperando não é boa ideia.

 

Um outra coisinha: o destino de sua viagem.

 

Será que haverá um espaço com ventilação suficiente onde seu cão ficará enquanto você for dar suas voltas?

 

Será que o clima muito mais quente não afetará o peludinho?

 

Tudo isso são coisas que devem ser levadas em consideração.

 

Cachorro fechado no apartamento

Primeira coisa: o seu cão está à solta pelo apartamento, ou limitado a se locomover em um cômodo?

 

Por acaso ele fica na área de serviço? Aquela, onde o suor aumenta só de ficar ali por dez minutos?

 

Em dias quentes, opte por escolher ambientes frescos do apartamento, pois isso faz parte dos cuidados que se deve tomar contra a hipertermia em cães.

 

Ventilador e ar condicionado também são bem-vindos, mas com regulação moderada.

 

Existe ainda o tapete gelado para cães, um jeito de garantir que o animal de estimação possa refrescar seu corpo.

 

Hotel para cachorro: qualidade de vida

Hospede seu cachorro e garanta cuidados necessários para seu animal de estimação em dias de muito calor.

 

Traga seu amigão de quatro patas ao Club Pet.

 

Faça sua viagem com tranquilidade, sabendo que seu peludinho não passará calor além da conta.

 

Garanta que seu amigão não fique só caso passe mal com o calor. Em um hotel seu cão poderá brincar na medida certa, além de não passar dias só em casa à sua espera, assim ficando longe da tristeza por saudade.

 

Hotel para cachorro RJ: encontre-nos na zona Sul, com duas Unidades, no Leblon e na Barra

 

Day Care

Outro serviço que vale a pena é o de creche para cachorro.

 

Você deixa seu pet sob nossos cuidados especiais durante sua jornada de trabalho, realizando seus compromissos necessários e, sobretudo, garantindo um local livre de calor excessivo.

 

Se o local onde você mantém seu cachorro em casa não tem uma ventilação que deixe o ambiente fresquinho, os nossos serviços de Day Care garantirão a qualidade de vida necessária para livrar seu animal de estimação de uma possível hipertermia.

 

Entre em contato e venha nos visitar!

 

Um grande abraço da Equipe Club Pet!

Outras Matérias

Leave a Reply