Solidão – quando o cachorro fica doente de saudade

Solidão – quando o cachorro fica doente de saudade

Você sabia que cachorro fica doente de saudade? É isso mesmo! Nos momentos de solidão, o peludinho vai ficando bastante deprimido. Em alguns casos, até deixa de comer, desenvolvendo problemas em seu aparelho digestivo.

São várias as pessoas que saem para o trabalho e não podem passar a boa parte do dia com seu pet. Então, dentro de casa, o animalzinho não tem com quem interagir, o que o deixa desanimado.

Caso você perceba que seu amigão de quatro patas está comendo menos, vale a pena revisar os hábitos cotidianos. Muitas vezes se pensa que o pet está com algum distúrbio no aparelho digestivo, quando na verdade o que ele tem é uma síndrome da ansiedade de separação.

cachorro-sente-saudade É preciso dar atenção ao cãozinho para que ele não fique doente de saudade.

Como identificar quando o cachorro fica doente de saudade?

Os cães nos dão pistas de que algo não está bem com eles. Entretanto, essas pistas não são óbvias. Inclusive, muitas vezes passam despercebidas.

Alguns sintomas devem ser levados em consideração de uma maneira diferente. Assim como os humanos, os cães têm sentimentos que são desenvolvidos conforme interagem com pessoas e outros animais.

Assim, o cachorro fica doente de saudade quando o meio em que está acostumado a viver não está ocupado pelos humanos e outros animais com quem interage diariamente.

Os sintomas mais comuns de que um pet está precisando de atenção devido à solidão são:

1. Mudanças no comportamento

As mudanças de comportamento do cão dificilmente são notadas. Podemos dar o exemplo de um cão independente e dinâmico que começa a se isolar aos poucos.

Esse é um forte indício de quando o cachorro fica doente de saudade.

Ao invés de haver uma preocupação em buscar o porquê desse isolamento, é comum achar que tal alteração é natural.

Mas não é!

Toda mudança de comportamento é uma reação, uma resposta do organismo do animal trabalhando em conjunto com os sentimentos.

Se antes o pet convidava para brincar, latia avisando toda vez que a sua comidinha acabava, sempre estava esperando no portão, mas agora não faz mais nada disso, então é preciso lhe dar um olhar com maior atenção.

Ainda mais se o peludinho passar a ficar a maior parte do tempo deitado. Isso não pode ser interpretado como simples mudança de comportamento devido à idade, clima, entre outros agentes.

Quanto maior a frequência do isolamento, a possibilidade do cão estar deprimido pode ser considerada.

Na maior parte dos casos em que o cachorro fica doente de saudade é comum, pois as crianças passam o dia na escola, os adultos no trabalho e, o cãozinho, fica só em casa, emaranhado no tédio e na sensação de abandono.

2. Reações negativas

Quando o cachorro fica doente de saudade, ele passa a sofrer uma depressão canina, então não reage mais aos convites para brincar. O pet prefere ficar no seu cantinho, deitado, então não é difícil notar nele um estado de humor triste e abatido.

Ele perde o apetite, mesmo ao oferecer uma guloseima que ele adora.

Em alguns casos, o hábito que os cães têm de ficar ao lado da mesa onde são feitas as refeições, ou mesmo de longe pedindo para experimentar o que seus donos estão comendo deixa de existir.

Outro hábito que o pet passa a negar é o de fazer caminhadas. Ele não fica mais entusiasmado durante os passeios.

3. Agressividade e ansiedade

É possível ainda que o transtorno sentido pelo cão seja tão grande que a timidez e o isolamento acabem evoluindo para comportamentos brutos, em tais casos surgem quadros de agressividade.

Tudo isso é resultado de uma ansiedade canina, muitas vezes desenvolvida porque o animal de estimação tem medo de ficar sozinho.

Lembre-se de que o peludinho não sabe o que são obrigaç

ões como escola e trabalho. Para ele, as pessoas da casa se vão, somem, então o pet se vê sozinho, sem entender o que está acontecendo, em um desejo constante de ver as pessoas com quem vive novamente.

Em todo caso, um veterinário saberá informar quando o cachorro fica doente de saudade ou quando se trata de uma patologia devido a alguma disfunção do organismo do animal.

cachorro-com-saudade

Já parou para pensar no tempo em que seu cão fica sozinho?

Motivos que deixam um cachorro com depressão

Mudanças repentinas na vida diária do animal também são responsáveis por seu estado depressivo.

O cachorro fica doente de saudade, mas há outros gatilhos que auxiliam para que esse quadro melancólico se desenvolva.

A chegada ou partida de uma pessoa, ou de um companheiro animal são fatores influenciadores, pois alteram o dia a dia do cão.

Um acidente, uma hospitalização, ou outro trauma, como defrontar com outro cão em uma briga, exercem influência significativa no estado emocional do animal.

Os cães que já são idosos, devido à senilidade e limitações da idade, também podem ser afetados por uma depressão involutiva.

Como tratar uma depressão canina

Quando o cachorro fica doente de saudade, a atitude mais do que essencial a ser tomada é estar presente na vida de seu amigão de quatro patas.

Cachorros são muito sensíveis, por isso a ligação afetiva com seus donos é muito forte. É por isso que é necessário dar a ele não só um lar, mas amor e carinho.

Não deixe de acariciá-lo, pois o tato diminui o mal-estar do peludinho, ainda mais depois de ter passado o dia todo longe de você.

Oportunizar o contato com outros animais e outras pessoas também é importante.

Experimente serviços pet como Day Care, aulas de natação, recreação, oferecidos por muitos estabelecimentos.

Tirar o peludinho da rotina da solidão e levá-lo para aprender novas coisas, ver outras pessoas e animais, fazer exercícios, além de animá-lo, faz com que condições atreladas ao sedentarismo como a obesidade sejam tratadas.

O que fazer quando for viajar

Hospede e não se preocupe com solidão!

Se passar um dia sozinho em casa já deixa seu amigão de quatro patas triste, então como será quando você estiver fora por dias?

Sem entender o que está havendo, sem saber que no universo humano existem viagens, sejam de férias ou a trabalho, o cão simplesmente se vê sozinho em casa por muito mais tempo que o de costume.

Mas se o pet estiver em uma hospedagem para cães enquanto você estiver em viagem, ao invés de solidão, ele se entreterá com atividades, além de poder interagir com outras pessoas e outros animais.

Para isso, é importante se certificar de que o recinto em que o peludinho irá ficar durante a sua ausência ofereça serviços como dinâmicas caninas, com brincadeiras voltadas para o universo pet.

Essa é a forma mais eficaz de garantir que o seu animal de estimação não sofra a ponto de desenvolver uma depressão canina.

Por mais que o bichinho esteja em um ambiente com características diferentes das de sua casa, lembre-se de que em um hotel para cachorro ele receberá cuidado específico, pois estará com profissionais.

Escolher um local que promova atividades com os animais é importante, uma vez que é por meio do entretenimento que o cão se manterá afastado do sentimento de solidão.

Aqui no Club Pet você pode deixar seu cãozinho e viajar com tranquilidade. Com certeza a solidão irá passar longe!

Entre em contato conosco e venha nos visitar.

Um grande abraço da Equipe Club Pet!

Outras Matérias

Leave a Reply