Quem vai cuidar do meu cachorro enquanto eu viajar?

Quem vai cuidar do meu cachorro enquanto eu viajar?

Procurando onde deixar o seu cachorro? Talvez as dicas a seguir possam dar uma luz a você!

Malas quase prontas e faltam poucos dias para aquela viajem programada desde o ano passado. Mas ainda tem algo de extrema importância que não foi resolvido: com quem deixar o cachorro?

A mãe diz que não tem mais idade para isso.

O irmão falou que com a alergia dos filhos, nem pensar!

A irmã mais nova… Não, melhor não!

Opção número 1: deixar o cachorro com a família, descartada.

E agora? Que outras opções restam?

Na hora da viagem esse é um dilema mais do que comum. O cão, dependente de seu dono, não pode ficar sozinho durante um longo tempo.

Há a questão da comida, da água, da limpeza, enfim, uma série de cuidados com o amigo peludo do coração.

As opções são várias, mas viajar com a preocupação por não ter certeza se seu amado companheiro está sendo bem tratado pode avacalhar boa parte, senão todo o passeio.

Hotel para cachorro Club Pet Rio de Janeiro
Todo peludinho gosta de ser bem cuidado.

1.Deixar seu pet em hospedagem domiciliar

Assim, o seu companheiro de quatro patas talvez tenha um ambiente não muito diferente na sua nova casa.

Para que este serviço ocorra nas melhores condições possíveis, é fundamental encontrar a pessoa responsável pelos cuidados antes de entregar seu bichinho. Há vários pontos importantes aos quais você precisa dar atenção para que seu cãozinho receba cuidado de forma adequada.

Se você quiser manter seu animal de estimação com uma Pet Sitter, os pontos a verificar irão variar dependendo da raça do seu cão e os hábitos.

Além disso, fique de olho para ver o tamanho do lugar, se há piscina, cerca ou grades seguras na residência, se há presença de outros animais e, principalmente, deixe às claras como deve ser a alimentação de seu cão.

Outra coisa a se pensar é com quem o cachorro irá interagir. A família irá receber outros animais? De que tipo? Qual o tamanho desses outros animais? São preparados para praticar a interação entre todos os bichos?

Deixarão o seu cão sozinho? Usam produtos de limpeza adequados que não causarão alergia ao peludinho?

Muitas famílias que tomam conta de animais de estimação não se atentam a tudo isso, achando que basta para o animal um espaço no quintal e lhe servir ração. O cachorro, se acostumado com mais atenção, pode adoecer e desenvolver depressão canina devido ao sentimento de abandono.

2. Já ouviu falar em House Sitting?

O dono do animal de estimação recebe em sua casa alguém de alguma parte do mundo ou do país e deixa com essa pessoa a responsabilidade de cuidar da casa e dos animais.

Na troca, o viajante ganha estadia e o dono da casa ganha um guardião para seu lar e Pet Sitter para seus bichinhos de estimação.

Os acordos são feitos pela internet e tem muito jovem por aí aproveitando para conhecer o mundo assim: sem pagar hospedagem.

Um ponto a ser ressaltado: você vai conseguir viajar com tranquilidade deixando seu amigo de quatro patas com alguém que você nunca viu antes?

E a sua casa com um desconhecido?

3. Pet Sitter contratada na sua casa

A pessoa vai a sua casa para cuidar do seu animal de estimação, levá-lo para passear, alimentá-lo, e assim por diante.

Assim, o Pet Sitter responsável terá que respeitar seus pedidos. Já há cursos profissionalizantes para essa profissão. Então, para que você possa viajar com a cabeça mais relaxada, pode pedir ao Pet Sitter alguma certificação sobre sua prestação de serviços.

Em países como a França só pode ser Pet Sitter quem tiver um certificado de capacidade animal e um seguro de responsabilidade civil. Mas aqui no Brasil é comum que pessoas sem nenhuma certificação ou seguro cuidem de animais de estimação enquanto seus donos viajam.

Essas pessoas podem ser amantes de animais, ou se dispõem ao trabalho por precisar ganhar algum dinheiro. Os conselhos então são os seguintes: se você fizer esta opção, pelo menos conheça a pessoa que colocará dentro de sua casa e que ficará responsável pelo seu peludinho, como também, assegure-se de que ela cumprirá suas instruções.

É importante que esteja em segurança de que não terá problemas em permitir o livre trânsito do responsável em sua casa. Além disso, certifique-se de que o Pet Sitter usará produtos de limpeza que não darão alergias no seu peludinho.

Combine a troca de guarda com um amigo de confiança

Basta encontrar alguém da sua confiança, que também tenha um ou mais animais e não viaje ao mesmo tempo que você.

Na sua ausência, você deixa seu animal de estimação com ele, na casa dele. Em troca, você irá cuidar do pet de seu amigo quando for a vez dele viajar. Certifique-se de que seu peludinho se dê bem com seu amigo, para que a convivência entre eles seja tranquila.

É importante também verificar se o seu companheiro de quatro patas interage bem com os animais de seu amigo. Se ele tem um gato e você um cachorro, talvez a troca não dê muito certo.

Amiga cuida de seu cachorro
Sempre tenha certeza de que a pessoa que for cuidar de seu pet realmente se dá bem com ele.

5. Deixe o peludinho em um hotel para cachorros

Os hotéis para cachorros são opções ideais para quem está indo viajar e a insegurança na hora de escolher onde deixar o bichinho de estimação acaba se tornando uma difícil decisão.

Em uma hospedaria para cães há serviços profissionais prestados por quem entende de cachorro. As refeições respeitam horários e dietas, os espaços são adequados, com brinquedos do universo pet para que seu peludinho possa se distrair.

Durante sua viagem, seu peludinho fica hospedado em um local seguro. Quando você voltar, é só fazer o checkout do amigão e levá-lo de volta para casa.

Segurança

Certeza de que seu cãozinho receberá comida na hora certa, especialmente no caso de dieta específica. Como há presença de monitores capacitados e profissionais qualificados, como veterinários, esta é uma opção que vale a pena conhecer.

Para que tudo corra bem, é importante que você leve ao hotel todas informações necessárias sobre o peludinho. Carteirinha de vacinação e histórico veterinário irão ajudar os responsáveis pelo seu cão a fazer o melhor por ele na sua ausência.

Não deixe apenas o número de seu celular. Procure por um familiar ou amigo em quem confie, forneça o número dessa pessoa em caso de emergência e, também, deixe o número de telefone fixo do local onde se hospedará durante a viagem.

Companhia

Sempre se informe sobre o monitoramento e certifique-se de que seu bichinho de estimação nunca ficará sozinho durante a hospedagem.

Por estar com profissionais, os cachorros são bem cuidados, você recebe informações do estado do animal em seu celular, como fotos por WhatsApp e tem certeza de que seu pet não irá fugir procurando por você.

Conheça o Club Pet

Somos referência em bem-estar animal no Rio de Janeiro. Aqui o seu peludinho fiel pode ficar hospedado sem ter medo da solidão. Deixamos os cães soltos 24 horas e nossos monitores os acompanham o tempo todo, inclusive à noite dormem lado a lado com eles. Muitos cachorrinhos dormem na própria cama dos monitores!

As atividades são várias. Brincamos com bolinhas de sabão, fazemos o dia da fruta, jogamos caça ao tesouro, temos a recreação de cantoria e, para que seu peludinho se sinta descansado depois de tanto exercício, ele ganha uma massagem deliciosa na hora do relax.

Seu cãozinho não vai ficar só em momento algum!

Venha bater um papo com a gente e conhecer nosso espaço! Temos uma Unidade no Leblon e outra na Barra.

Grande abraço da Equipe Club Pet!

Outras Matérias